/Felipão espera melhora do Palmeiras até terça e se incomoda com pergunta sobre Zé Rafael

Felipão espera melhora do Palmeiras até terça e se incomoda com pergunta sobre Zé Rafael

O empate por 1 a 1 com o Mirassol, neste sábado, não garantiu a classificação antecipada do Palmeiras e desagradou seu técnico. Para Luiz Felipe Scolari, sua equipe – que abriu o placar com gol de pênalti de Gustavo Gómez e deixou o resultado escapar logo em seguida, com um a mais em campo – apresentou muitos erros.

Embora a escalação tenha sido bem diferente daquela que deverá ir a campo na terça-feira, diante do Melgar (Peru), pela Libertadores, o treinador falou em melhorar nos próximos dias de trabalho.

– Não teve ansiedade, teve erro. Não fizemos a coisa certa, o passe certo. Quando fizemos o passe certo, a finalização foi errada. A infiltração não foi correta em determinados momentos – analisou, ao final da partida no estádio Municipal de Mirassol.

Palmeiras teve um jogador a mais em campo e, mesmo assim, sofreu o empate — Foto: Célio Messias/Estadão ConteúdoPalmeiras teve um jogador a mais em campo e, mesmo assim, sofreu o empate — Foto: Célio Messias/Estadão Conteúdo

Palmeiras teve um jogador a mais em campo e, mesmo assim, sofreu o empate — Foto: Célio Messias/Estadão Conteúdo

– Tínhamos um homem a mais no meio-campo, tinha que pressionar bastante pelas laterais. Os cruzamentos não saíram perfeitos, o drible no 1 a 1 não saiu. Uma série de detalhes que temos que trabalhar, e espero corrigir até o jogo de terça-feira, porque Libertadores é diferente.

Na primeira resposta da entrevista coletiva, Felipão já havia listado uma série de fundamentos ensaiados ao longo dos últimos dias:

– O que eu tenho tentado consertar é trabalhar a semana toda finalizações, cruzamentos, fundamentos, uma série de detalhes que em determinados jogos os erros acontecem na parte final e não fazemos os gols. Se falta atenção, um pouquinho mais de equilíbrio, não sei dizer. Não tenho que cobrar dos dias de trabalho, e sim um pouco mais de acerto no jogo para ter o resultado que interessa.

Última pergunta incomoda

Um questionamento sobre o motivo da substituição de Zé Rafael por Carlos Eduardo, que fechou a entrevista, incomodou Felipão.

– Eu não entendo vocês (jornalistas), mas tudo bem – iniciou o treinador, que deu neste sábado a segunda oportunidade ao meia na temporada e vem sendo questionado por torcedores e imprensa sobre o tema.

Zé Rafael, do Palmeiras, em duelo contra o Mirassol — Foto: Cesar Greco/Ag. PalmeirasZé Rafael, do Palmeiras, em duelo contra o Mirassol — Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Zé Rafael, do Palmeiras, em duelo contra o Mirassol — Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

– Foi uma substituição que quis fazer na hora para colocar dois pontas mais agressivos, porque tinha um jogador a mais. Não precisava de alguém que construísse mais, e sim alguém que tentasse finalizar, como foi o caso do Carlos Eduardo, que não conseguiu fazer o gol – completou, ao se levantar da cadeira e dizer “meu Deus do céu”.

No caminho do vestiário ao ônibus, enquanto deixava o estádio, Zé Rafael foi orientado a não parar para dar entrevista.