/Chuva forte e vias alagadas fazem Rio entrar em estágio de atenção

Chuva forte e vias alagadas fazem Rio entrar em estágio de atenção

A chuva forte levou o Município do Rio a entrar em estágio de atenção às 5h50 desta segunda-feira (11). É o segundo nível numa escala de alerta que vai até três.

O Centro de Operações Rio avisou na tarde deste domingo (10) sobre a possibilidade de temporais com raios e rajadas de vento. A previsão para esta manhã se mantém.

Por volta das 7h20, os núcleos de chuva forte começaram a perder força no município do Rio e se descolavam em direção à Niterói. Mas às 9h50, ainda chovia moderadamente em diferentes pontos da cidade, com previsão de chuva forte ao longo do dia.

Todos os cidadãos devem se cadastrar no serviço de alertas da Defesa Civil via SMS. Basta enviar o CEP de casa para o número 40199, por mensagem de texto. O serviço é gratuito.

Se necessário, use os telefones de emergência 193 (Corpo de Bombeiros), 199 (Defesa Civil) ou 1746 (Central de Atendimento da Prefeitura do Rio).

Por volta das 8h30, ainda havia diversos pontos de alagamento na cidade. Confira:

  • Alagamento na Rua do Catete, na altura da Silveira Martins.
  • Bolsão d’água na Rua Bulhões de Carvalho, em Copacabana.
  • Bolsão d’água na Avenida Francisco Bicalho, sentido Centro, na altura da Rodoviária e do IML.
  • Acúmulo de água na Rua Frei Caneca, na altura da Rua Heitor Carrilho, no Estácio.
  • Alagamento na Rua Hélio Beltrão, na Cidade Nova.
  • Bolsão d’água na Avenida Mem de Sá, na altura do número 111
  • Acúmulo de água na Rua Haddock Lobo, na altura da Rua Campos Sales, na Tijuca.
  • Alagamento na Rua Clarimundo de Melo, em Quintino.
  • Bolsão d’água na Rua Professor Gabizo, na altura da Rua Dr. Satamini, no Maracanã.
  • Alagamento na Rua Francisco Fragoso, em Piedade.

Bolsão d'água na Rua Haddock Lobo, na Tijuca — Foto: Reprodução/Centro de Operações RioBolsão d'água na Rua Haddock Lobo, na Tijuca — Foto: Reprodução/Centro de Operações Rio

Bolsão d’água na Rua Haddock Lobo, na Tijuca — Foto: Reprodução/Centro de Operações Rio

  • Bolsões d’água em Rio das Pedras, Muzema.
  • Alagamento na Estrada do Itanhangá.
  • Acúmulo de água no Largo do Bodegão, em Santa Cruz.
  • Bolsões d’água na Estrada do Catonho, no Jardim Sulacap.

No Alto da Boa Vista, uma árvore caiu na Estrada de Furnas às 6h50 e interditou o trânsito. Às 7h37, o Centro de Operações da prefeitura informou a reabertura da via.

Estrada das Furnas foi parcialmente interditada nos dois sentidos por árvore caída próximo à comunidade da Fazendinha, no Alto da Boa Vista — Foto: COREstrada das Furnas foi parcialmente interditada nos dois sentidos por árvore caída próximo à comunidade da Fazendinha, no Alto da Boa Vista — Foto: COR

Estrada das Furnas foi parcialmente interditada nos dois sentidos por árvore caída próximo à comunidade da Fazendinha, no Alto da Boa Vista — Foto: COR

Muito lixo e pistas alagadas em Rio das Pedras — Foto: Reprodução/TV GloboMuito lixo e pistas alagadas em Rio das Pedras — Foto: Reprodução/TV Globo

Muito lixo e pistas alagadas em Rio das Pedras — Foto: Reprodução/TV Globo




Bolsão d'água na Rua Bulhões de Carvalho, perto do metrô, em Copacabana

Bolsão d’água na Rua Bulhões de Carvalho, perto do metrô, em Copacabana

Segundo o Climatempo, o avanço de uma frente fria no oceano associado a um sistema de baixa pressão no litoral da Região Sudeste deixa o tempo muito instável no Rio neste começo de semana.

Ao longo do dia, há condição de chuva a qualquer momento, com risco de pancadas fortes, com potencial para alagamentos. A Marinha emitiu um alerta de ressaca, até as 9h de hoje, com ondas de até 2,5m entre Paraty a Arraial do Cabo.

Das 2h30 às 6h30 desta segunda, as estações que registraram os maiores volumes de chuva eram:

  1. Santa Cruz – 68 mm;
  2. Tijuca – 34 mm;
  3. Copacabana – 26 mm;
  4. Muda – 25 mm;
  5. Jardim Botânico – 24 mm.
  • Permaneça ou procure um local seguro. Evite áreas sujeitas a alagamentos e/ou deslizamentos;
  • Verifique se há sinais de rachaduras em sua residência. Ao perceber trincas ou abalo na estrutura, acione a Defesa Civil pelo número 199 e evite ficar em casa;
  • Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento. As pessoas devem se deslocar para os pontos de apoio estabelecidos pela Defesa Civil Municipal. Os locais são informados pelo número 199;
  • Redobre atenção ao dirigir. Em caso de chuva, as pistas ficam escorregadias e podem conter bolsões d’água. Mantenha os faróis acesos;
  • Em casos de ventos fortes e/ou chuvas com descargas elétricas, evite ficar próximo a árvores ou em áreas descampadas;
  • Evite colocar o lixo nos pontos de coleta. A água da chuva pode levar o lixo a entupir bueiros e galerias.

Radar do Sumaré mostra núcleos de chuva na Zona Sul do Rio às 6h15 — Foto: Reprodução/CORRadar do Sumaré mostra núcleos de chuva na Zona Sul do Rio às 6h15 — Foto: Reprodução/COR

Radar do Sumaré mostra núcleos de chuva na Zona Sul do Rio às 6h15 — Foto: Reprodução/COR

Previsão para os próximos dias

  • Terça (12): Sol, nuvens e pancadas isoladas de chuva; 32º e 21°C
  • Quarta (13): Sol e pancadas isoladas de chuva; 33º e 21°C
  • Quinta (14): Sol e pancadas isoladas de chuva; 34º e 22°C
  • Sexta (15): Sol, nuvens e pancadas isoladas de chuva; 32º e 21°C