/Zé Ricardo destaca importância de Diego Souza no Botafogo e não joga a toalha no Carioca

Zé Ricardo destaca importância de Diego Souza no Botafogo e não joga a toalha no Carioca

– Vamos continuar brigando até o final, fazer todo esforço por seis pontos e ver o que vai acontecer. É um pouco difícil de dizer o que vai acontecer, até porque as equipes da nossa chave têm mais pontos do que as da outra.

Zé ainda destacou a importância do estreante Diego Souza como “camisa 9” do time.

– Durante a semana na coletiva, isso foi me perguntado. Diego pode jogar nas duas posições, um pouco mais recuado, como fez no Sport, jogando a maioria das vezes ao lado do André. E na condição de 9, como referência, dá tempo do nosso time sair mais. Como temos meias que não são tão velozes na aproximação, como Cícero e Alex, a presença dele é importante para segurar a bola e o tempo.

Zé Ricardo acompanha o clássico com o Fluminense — Foto: André DurãoZé Ricardo acompanha o clássico com o Fluminense — Foto: André Durão

Zé Ricardo acompanha o clássico com o Fluminense — Foto: André Durão

Veja outras respostas de Zé Ricardo:

– Prioridade é total na evolução buscando crescimento da equipe. A gente está buscando a formação. Pensando em relação ao último jogo, já tivemos a volta do Alex Santana, enquanto esteve bem fisicamente, foi bem na partida. A estreia do Diego, João Paulo já está ganhando minutagem.

– Não teve nada demais para o gol sair, a gente buscou o resultado. Sabíamos que tínhamos de começar fortes. Tentamos alinhar nossas linhas de maração, ora subindo, ora fazendo um bloco mais baixo para tirar o Fluminense da zona de conforto. Também tentamos ganhar bolas perto da área do Fluminense, tanto que Rodolfo acabou fazendo bolas longas e numa dessas acabamos sofrendo o gol.

– No segundo tempo, com o desgaste, acabou caindo o ritmo. Mas no geral o resultado é considerado normal num clássico.

– Começamos com ele jogando no início do ano, conversamos com a fisiologia e a preparação e mudamos a programação. Acreditamos que em breve ele tenha condição. É confiança para que volte a jogar no nível que tinha quando teve a lesão séria. Jogador de ótimo nível e com muita liderança.

– É uma primeira partida, tenho certeza de que a melhor partida virá na sequência. Deixei bem à vontade para ficar os 90 minutos. Entendi que foi bem e que outros companheiros tiveram desgaste maior. Tem capacidade de segurar a bola e decidir. Tenho certeza que ficará melhor, ganhando ritmo aos poucos.

– Acima da expectativa pode ser até um termo errado, porque de um jogador desse nível sempre temos. Treinar é uma coisa, mas jogar é outra. A expectativa é melhorar. Se mostrou totalmente à vontade com nosso grupo. E nosso grupo é maravilhoso, o ambiente é muito bom. Ele percebeu isso, hoje buscou mais associações com Erik, mas acredito que com o tempo toda a equipe jogue melhor. Equipe forte se faz com bom trabalho, bom ambiente e bons jogadores.

– Cumpriu a função que a gente queria. Com a bola, eu queria que ele deixasse o Jonathan apoiar mais o jogo e que o Luiz Fernando ficasse com o corredor central, com o Cícero ficando um pouco mais atrás.

– Sem a bola, eu o queria ocupado com as saídas do Matheus Ferraz. Às vezes, o jogador não aparece tanto, mas acredito que, dentro do que a gente planejou, ele foi bem. Agrega muito na experiência. Cansou um pouco, o que é natural, mas é um jogador que tende muito a crescer e a nos ajudar.

Banner Botafogo — Foto: DivulgaçãoBanner Botafogo — Foto: Divulgação

Banner Botafogo — Foto: Divulgação