/Grávida, mulher de catador fuzilado pelo Exército está traumatizada e dorme na casa de parentes, dizem amigos

Grávida, mulher de catador fuzilado pelo Exército está traumatizada e dorme na casa de parentes, dizem amigos

Amigos dizem que a mulher dele, Daiane, grávida de cinco meses, está traumatizada, dormindo na casa de parentes.

O corpo de Luciano chegou ao IML no fim da tarde. O catador estava no CTI do hospital carlos chagas, em estado grave.

No meio da sequência de disparos que matou contra o carro do músico, em vez de procurar abrigo, o catador de latinhas correu para ajudar quem estava dentro do carro.

A perícia da Polícia Civil constatou que os militares atiraram contra o carro 83 vezes.

Luciano levou três tiros de fuzil. Um deles no tórax, atingiu o pulmão esquerdo. O catador ficou onze dias internado e passou por várias cirurgias, a última, na tarde desta quinta. Às 4h20 da madrugada, Luciano morreu.

Doze militares foram indiciados pela ação. Nove tiveram a prisão preventiva decretada, a pedido do Ministério Público Militar.

Em depoimento, eles disseram que foram alertados sobre um assalto na região, e que logo depois criminosos armados passaram atirando, em um carro branco.

Vários militares confirmaram que perderam o carro de vista, e que atiraram depois, quando voltaram a ver um carro branco.

O comandante militar do Leste, Luiz Eduardo Ramos, comentou o episódio, depois de um almoço com o presidente Jair Bolsonaro, nessa quinta-feira, em São Paulo.

Ele classificou as mortes como uma fatalidade, e não como assassinatos.

A ONG Rio de Paz lançou uma campanha na internet para ajudar a família. “Nós temos recursos suficientes, agora, pra pagar o enxoval do bebê, prover cesta básica, um lar pra daiana, ajuda psicológica pra família inteira, estamos prestando um apoio jurídico, estamos fazendo aquilo que é nosso dever, mas é obrigação das autoridades públicas brasileiras. a família tá se sentindo completamente abandonada”, disse o fundador da ONG, Antônio Carlos Costa.

“O que me conforta é isso: foi salvar uma vida e deu a dele”, disse a irmã de Luciano, Lucimara, referindo-se aos passageiros do carro alvejado.

Grafite homenageia o músico morto e chama o catador Luciano de 'herói' — Foto: Reprodução/TV GloboGrafite homenageia o músico morto e chama o catador Luciano de 'herói' — Foto: Reprodução/TV Globo

Grafite homenageia o músico morto e chama o catador Luciano de ‘herói’ — Foto: Reprodução/TV Globo